Calendário

Participe!
25 Maio • 2022
#DiaDoDesafio
  Voltar para a lista

Pesquisa apresenta panorama da gestão do esporte em 12 cidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte Paulista

Pesquisa apresenta panorama da gestão do esporte em 12 cidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte Paulista

Como parte das ações preparativas para o Dia do Desafio 2022, o Sesc São José dos Campos convidou o pesquisador Téo Pimenta, Educador Físico, especialista em Educação, mestre em Desenvolvimento Humano e diretor do Instituto Esporte Vale (IEVALE), para realizar um diagnóstico regional sobre a gestão pública das áreas esportiva e de lazer nas cidades atendidas pela Unidade.  


Ginásio Poliesportivo de Ubatuba (Foto: Marcia Moreira) 

Foram visitadas 12 cidades localizadas na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte Paulista, com realização de entrevistas com as equipes gestoras de cada uma delas. O levantamento aconteceu entre os meses de abril e maio de 2022, com o objetivo principal de mapear desafios e iniciativas criativas nas cidades, e, em um segundo momento, promover o encontro destes gestores para apresentação dos resultados e realização de um diálogo coletivo, de forma que as cidades se inspirassem umas nas outras para aprimorarem as ações esportivas em seus territórios.  

Foram contempladas no estudo as cidades de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Jambeiro, Paraibuna, Igaratá, Monteiro Lobato, Santa Branca, Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião. 


Centro Esportivo de Caraguatatuba (Foto: Marcia Moreira) 

Nesta série de vídeos, o pesquisador apresenta alguns pontos chave da pesquisa e aborda temas ligados ao desenvolvimento de competências relacionadas ao trabalho do gestor esportivo, além de reflexões sobre o esporte enquanto fator de desenvolvimento. 

Vídeo 1: Desafios Comuns
Apresentando a proposta do trabalho realizado, o professor aborda os principais desafios comuns observados entre as cidades e iniciativas criativas de destaque dentre o universo pesquisado.

Gestão do Esporte na RMVALE e Litoral Norte Paulista [Vídeo 1] Desafios Compartilhados 

Vídeo 2:  Competências do Gestor Esportivo
O pesquisador aborda algumas das competências necessárias para a gestão esportiva pública, envolvendo questões orçamentárias, e a relevância de se trabalhar de maneira interdisciplinar com as demais áreas da administração pública.  

Gestão do Esporte na RMVALE e Litoral Norte Paulista  [Vídeo 2] Competências do Gestor final 

Vídeo 3: Esporte como fator de desenvolvimento
O professor relata avanços e desafios no sentido de o planejamento das cidades contemplar o esporte, o lazer e atividade física, compreendendo essas ações como fator de desenvolvimento social. 

Gestão do Esporte na RMVALE e Litoral Norte Paulista [Vídeo 3] Esporte como fator de desenvolvimento 

Conheça os principais dados coletados na pesquisa: 

CATEGORIA ADMINISTRATIVA
A gestão esportiva pública pode ser organizada administrativamente como secretaria ou como diretoria. Nas secretarias, existe autonomia sobre gastos públicos. Já as diretorias são vinculadas a uma outra secretaria, portanto possuem uma limitação na viabilização de verbas e recursos. O fato da maioria dos municípios possuírem secretarias de esportes é um indicador positivo para a região.  

FOCO DA ATUAÇÃO
Há uma distribuição semelhante entre o esporte educacional, a iniciação esportiva e o lazer. O esporte de rendimento aparece com uma participação menor, porém Téo destaca que este é o setor que recebe um volume maior de recursos e que é desejável haver um equilíbrio na distribuição das verbas entre as áreas. Poucos gestores mencionaram o esporte adaptado que, de maneira geral, é uma área de atuação mais recente para a gestão esportiva. O resultado também aponta para a necessidade de um olhar dedicado ao desenvolvimento desta categoria em especial.  

FUNDO DE APOIO
Dentre os municípios, 91% não possuem um fundo de apoio ao esporte. Este é um dado que requer atenção especial, pois a disponibilidade de recursos é um fator fundamental para desenvolver o setor. Quando não há um fundo público destinado a este fim, é necessário mobilização no sentido de buscar projetos, patrocínios e outras formas de financiamento que viabilizem a fortalecimento de ações na área. 

DESAFIOS
De acordo com as menções dos secretários, a descentralização é o maior desafio identificado. Ou seja, os gestores desejam levar a ação esportiva para áreas mais afastadas das regiões centrais das cidades, proporcionando uma maior democratização no acesso a estes serviços. Os limites administrativos dizem respeito a questões como aquisição de recursos e direcionamento de apoio a atletas. A contratação de professores está diretamente ligada ao desenvolvimento de projetos. Nesse sentido, há uma tendência da terceirização da contratação por meio de MEI’s (Microempreendedor Individual) e OS’s (Organizações Sociais). A retomada da ação presencial no pós-pandemia aparece, como uma questão relacionada ao momento.  

DIÁLOGOS REGIONAIS
Nos dias 10 e 11 de maio, foram realizados os encontros para apresentação da pesquisa, com participação de integrantes de equipes gestoras das cidades envolvidas.  

A primeira reunião aconteceu na Secretaria de Esportes de São Sebastião, com representes das cidades do Litoral Norte Paulista. Os gestores dos municípios da RMVALE foram recebidos no Sesc São José dos Campos. Nas duas ocasiões, o protagonismo e a troca de experiências entre os gestores foram destaque na ação.  

Compartilhar: